Coro da Escola do Auditório

Criado em 2010, o Coro da Escola do Auditório – atualmente sob a regência de Daniel Reginato – é formado por alunos do curso de canto popular da Escola do Auditório e trabalha com repertório focado na linguagem e na sonoridade características da música brasileira. Paralelamente ao repertório orquestral da Escola, o grupo mantém uma proposta de agenda vocal, participando de concertos corais e desenvolvendo pesquisa de sonoridade popular na música a cappella.

 

Obinha

Criada em 2014, a Obinha – atualmente sob a regência de Fi Maróstica – é composta de alunos que cursam os semestres III, IV e V de instrumento. Já com embasamento teórico e prático, os jovens assumem o desafio de tocar para o público, entendendo seu espaço em uma orquestra.

Orquestra Brasileira do Auditório (OBA)

Criada em 2007, a Orquestra Brasileira do Auditório (OBA) – atualmente sob a regência de Debora Gurgel – é uma orquestra-escola na qual os jovens entram em contato com músicas que representam diversas épocas, estilos e regiões do país e aprendem a executar, em diferentes articulações e sotaques, os principais ritmos brasileiros, desenvolvendo uma sólida base técnica e artística.

Orquestra Furiosa do Auditório (Furiosa)

Criada em 2010, a Orquestra Furiosa do Auditório (Furiosa) – atualmente sob a regência de Nailor Proveta – parte da formação de big band com nuances de regional de choro, percussão sinfônica e banda de coreto. O grupo é formado por jovens instrumentistas e cantores. Em 2011, lançou o álbum Furiosa no Coreto, com arranjos e composições inéditas.