Auditório Ibirapuera apresenta

Dani Vellocet

em Amores

participação Rogério Flausino

No show intitulado Amores, a cantora e compositora Dani Vellocet mostra faixas do álbum homônimo, trabalho que une uma aura oitentista ao pop contemporâneo. Rogério Flausino, vocalista da banda Jota Quest, participa do espetáculo e, com Dani, canta “Lado Bom”, canção gravada por ambos no disco de estreia da artista.

Acessar texto completo

21  Julho |  19H

Dani Vellocet

em Amores

participação Rogério Flausino

No show intitulado Amores, a cantora e compositora Dani Vellocet mostra faixas do álbum homônimo, trabalho que une uma aura oitentista ao pop contemporâneo. Rogério Flausino, vocalista da banda Jota Quest, participa do espetáculo e, com Dani, canta “Lado Bom”, canção gravada por ambos no disco de estreia da artista.

Acessar texto completo

Domingo | 19H

21 Jul 2019

Local: Plateia interna

Abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

Duração aproximada: 90 minutos

Ingresso: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

Domingo | 19H

21 Jul2019

  • L
  • Libras

Local: Plateia interna

Abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

Duração aproximada: 90 minutos

Ingresso: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

Dani Vellocet

A cantora e compositora Dani Vellocet sobe ao palco do Auditório Ibirapuera, acompanhada pelos músicos Bruno Silveira (bateria), Enielse Oliveira (baixo), Filippe Dias (guitarra e arranjos) e Nilton Cezar (saxofone), com o show Amores, homônimo ao primeiro disco solo de sua carreira, lançado em 2018. A apresentação conta com a participação especial de Rogério Flausino, do grupo Jota Quest, e de Paulo Vaz, da banda Supercombo.

“Vou tocar o disco todo no show e mostrar algo especial que estou preparando em cima das músicas”, fala Dani. “A apresentação terá uma parte acústica. Convidei o tecladista Paulo Vaz, para fazer uma versão conosco, e o Rogério Flausino, com quem vou cantar ‘Lado Bom’, que gravamos juntos para Amores (e ganhou uma versão acústica recentemente), entre outras. Também quero citar canções que foram referência no momento de criação do álbum, além de trazer algo inédito.”

Com produção de Diogo Strausz e Adriano Cintra, Amores é composto de 13 faixas autorais, muitas delas autobiográficas, e apresenta uma sonoridade pop-indie com influências dos anos 1980. Segundo Dani, o disco faz um passeio por todo o “cenário” que o amor proporciona, fala de suas diversas fases e aborda questões como tristeza, alegria, sexo, solidão e vingança.

Amores trata do amor de uma perspectiva diferente e do ‘efeito colateral’ que ele traz para cada pessoa. Algumas canções fiz diretamente para a minha mulher. Umas falam da minha mudança para São Paulo por causa dela, outras de coisas que senti no passado, e tem ainda aquelas que surgiram da observação de pessoas próximas. Sempre brinco falando: ‘Me diga em que dia tu estás e eu digo que som tu ouves’”, explica. “Tenho muita influência dos anos 1980, época em que cresci e comecei a ouvir mais música – de artistas como Marina, Rita Lee e Lulu Santos –, e essas referências são refletidas no disco e no show. Vamos, inclusive, dar um upgrade nisso ao vivo.”

Sobre a parceria com Rogério Flausino, a cantora diz que surgiu oficialmente em 2017, quando atuaram juntos em um trabalho publicitário para o Rock in Rio. Desde então, segundo a artista, mais do que um parceiro musical, ela ganhou um amigo. “Mostrei uma música minha ao Rogério, em off. Ele ouviu, disse que gostou e pediu que eu a enviasse para poder escutar novamente. Depois de alguns dias, retornou com um vídeo, no qual aparecia junto com toda a família, no carro, cantando ‘Lado Bom’. Disse que todos tinham aprovado a canção e que, se eu o convidasse, iria amar fazer parte do meu disco”, relembra Dani. “Ele é uma pessoa maravilhosa, não só como artista, e me emociona por tanta generosidade. É um amigo querido, para a vida toda. Vamos seguir com a nossa parceria e vou começar, inclusive, a compor para o Jota Quest.”