Auditório Ibirapuera apresenta

Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos

em Dançando sem Limites – Divertissement

A Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos sobe ao palco do Auditório Ibirapuera com o espetáculo Dançando sem Limites – Divertissement. Misturando o clássico e o contemporâneo com danças populares e teatro, a montagem – que celebra a vibração cromática própria da vida, além dos 24 anos de atividade da associação – será apresentada por um corpo de 70 artistas com deficiências variadas. Antes do evento, no foyer da casa, haverá o lançamento do livro Olhando para as Estrelas, que conta um pouco da história da companhia,na versão em braile.

Acessar texto completo

12  Outubro |  21H

Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos

em Dançando sem Limites – Divertissement

A Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos sobe ao palco do Auditório Ibirapuera com o espetáculo Dançando sem Limites – Divertissement. Misturando o clássico e o contemporâneo com danças populares e teatro, a montagem – que celebra a vibração cromática própria da vida, além dos 24 anos de atividade da associação – será apresentada por um corpo de 70 artistas com deficiências variadas. Antes do evento, no foyer da casa, haverá o lançamento do livro Olhando para as Estrelas, que conta um pouco da história da companhia,na versão em braile.

Acessar texto completo

Sábado | 21H

12 Out 2019

Local: Plateia interna

Abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

Duração aproximada: 75 minutos

Ingresso: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

Sábado | 21H

12 Out2019

  • L
  • Audio

Local: Plateia interna

Abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

Duração aproximada: 75 minutos

Ingresso: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

Horários da bilheteria

Sexta e sábado das 13h às 22h
Domingo das 13h às 20h

Telefone: +55 (11) 3629-1075
info@auditorioibirapuera.com.br

Ver mapa da plateia

Outros Eventos

Voltar para a listagem

Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos

A Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos (única companhia de cegos do mundo) sobe ao palco do Auditório Ibirapuera com o espetáculo Dançando sem Limites – Divertissement. A montagem, que será apresentada por um corpo de 70 artistas com deficiências variadas, mistura os estilos clássico e contemporâneo com danças populares e teatro e celebra os 24 anos de atividades da associação.

“Vamos fazer um divertissemet, que são números de balé de repertório, balé de estilo livre, dança do ventre e contemporânea”, fala Fernanda Bianchini, idealizadora e diretora da companhia de dança. “Como nesta data comemoramos ainda o Dia das Crianças, colocamos no espetáculo um número com os pequenos, para representá-las.”

Antes do espetáculo, no foyer do Auditório acontece o lançamento da versão em braile do livro Olhando para as Estrelas, que traz um pouco da história da Cia. Ballet de Cegos. Fernanda conta que foi após a participação em um programa de televisão que recebeu a grata notícia de que teria ajuda para lançar o livro da companhia nesse formato, permitindo que mais pessoas com deficiências visuais viessem a ter acesso à leitura e à história da associação.

“Sempre busquei acessibilidade em tudo o que faço. Mas o livro em braile é muito caro para ser produzido. E, apesar da vontade, não tínhamos verba para isso”, explica. “Até que dia 21 de maio, fomos participar de um programa de televisão, na Cultura, para anunciar o espetáculo que faríamos naquela noite, aqui mesmo no Auditório – e que depois acabou sendo cancelado [em virtude de bloqueio das vias de acesso ao Parque Ibirapuera]. Nesse programa, havia uma pessoa de uma gráfica – a ED5 – que participaria de outra entrevista. Depois que falei do Olhando para as Estrelas, o dono dessa gráfica, emocionado com a história da companhia e das nossas guerreiras, comunicou que nos daria a versão em braile da obra. Foi incrível. Foi como se o universo naquele dia, apesar do cancelamento da apresentação, conspirasse a nosso favor.”

Fernanda acrescenta que no final do mês passado, graças à ajuda de empresários, a Associação Fernanda Bianchini – Cia. Ballet de Cegos conseguiu comprar sua sede própria, no bairro do Jabaquara, zona sul de São Paulo. Agora, a companhia está lançando uma campanha – no Brasil e no exterior – para arrecadar fundos para as obras de construção do novo espaço, que deve atender mais de mil alunos com deficiências diversas (atualmente, o ballet atende cerca de 420 alunos).

“Vai ser a campanha Construindo Sonhos, com três valores que podem ser doados. Aquele que fizer a doação vai ter seu nome escrito na parede da nossa nova sede”, fala. “A campanha também será lançada em breve na França e na Alemanha, com a exibição do documentário Unseeing Swanes of São Paulo (Cisnes Escondidos de São Paulo), dirigido pela cineasta alemã Andrea Oster e baseado em histórias reais minhas e de duas alunas do balé.”